FUNDAÇÃO IBERÊ CAMARGO

Quinta a domingo, das 14h às 19h 

Última entrada: 18h

Av. Padre Cacique, 2000 - Cristal



ARTISTA:

Jaume Plensa

Jaume Plensa

Barcelona, Espanha, 1955. Reside em Barcelona, Espanha.

Plensa expõe regularmente seu trabalho em galerias e museus na Europa, Estados Unidos e Ásia. As exposições marcantes em sua carreira incluem a exposição organizada na Fundació Joan Miró em Barcelona em 1996, que viajou para a Galerie nationale du Jeu de Paume em Paris e a Malmö Konsthall em Malmö (Suécia) no ano seguinte. Na Alemanha, vários museus realizaram exposições de seu trabalho. Estes incluem Love Sounds na Kestner Gesellschaft em Hannover em 1999, The Secret Heart, que foi exibido em três museus na cidade de Augsburg em 2014 e Die Innere Sight no Max Ernst Museum, em Brühl em 2016. Durante 2015 e 2016 o A exposição Human Landscape percorreu vários museus norte-americanos: Cheekwood Estate and Gardens e The Frist Center for Visual Arts em Nashville, TN, o Tampa Museum of Art em Tampa, FL e o Toledo Museum of Art em Toledo, OH. Suas últimas exposições museológicas foram Invisíveis no Palacio de Cristal – Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía em Madrid, e no MACBA em Barcelona, que viajou para o Museu de Arte Moderna de Moscou em Moscou, Rússia, e no Museu Beelden aan Zee em Haia, Holanda (2019).
Uma parte muito significativa do trabalho de Plensa está no campo da escultura no espaço público. Instalado em várias cidades da Espanha, França, Japão, Inglaterra, Coréia, Alemanha, Canadá, EUA, etc. A Fonte da Coroa, que foi inaugurada no Millennium Park de Chicago, em 2004, é um dos maiores projetos do Plensa e um dos mais brilhantes. A obra rendeu muitas encomendas, somando-se à lista de obras de Jaume Plensa em espaços públicos, até as mais recentes, Julia (2018) em Madrid, Voices (2018) em 30 Hudson Yards, Nova Iorque, EUA e Dreaming (2017) no Richmond Adelaide Centre de Toronto, instalado em 2020.